Internet pela Rede Elétrica

As empresas de energia já estão liberadas – com a devida regulação – para oferecerem internet pela tomada.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na terça-feira (25) a regulamentação para utilização da estrutura de energia elétrica para transmissão de dados.
As empresas de energia, porém, não poderão oferecer diretamente o serviço de internet. Terão duas opções: ou alugam a rede elétrica às operadoras de telecomunicações, ou criam subsidiárias para prestar o serviço.
Por isso, a implantação da internet pela rede elétrica ainda vai levar alguns meses, estipulados pela Aneel, até que sejam escolhidas as empresas de telecomunicações.
A tecnologia aprovada pela Aneel é conhecida como PLC, ou Power Line Communications, que permite vários tamanhos de banda – inclusive internet ultrarrápida. É a mesma tecnologia implantada pela Panasonic na cidade de Barreirinhas, no Maranhão, que tem conexão com velocidade de até 20 Mbps.
O uso da rede de energia elétrica, além de facilitar o acesso à internet em algumas regiões do País, também será mais econômico. A Aneel prevê que a receita obtida com o aluguel dos fios reduzirá as tarifas de eletricidade.
Segundo o texto aprovado pela Agência, a transmissão de dados não pode prejudicar o fornecimento de energia elétrica. Eventuais investimentos devem ser bancados pelas empresas de telecomunicações.
Em abril, a Agência Nacional de Telecomunicações aprovou o regulamento da tecnologia Broadband over Power Lines (BPL), que permite banda larga pela rede elétrica. A AES Eletropaulo (através da recém-criada Eletropaulo Telecom) já oferece o serviço nos bairros de Moema, Cerqueira Cesar e Pinheiros, na capital paulista.

internetredeeletrica1

As empresas de energia já estão liberadas – com a devida regulação – para oferecerem internet pela tomada.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na terça-feira (25) a regulamentação para utilização da estrutura de energia elétrica para transmissão de dados.

As empresas de energia, porém, não poderão oferecer diretamente o serviço de internet. Terão duas opções: ou alugam a rede elétrica às operadoras de telecomunicações, ou criam subsidiárias para prestar o serviço.

Por isso, a implantação da internet pela rede elétrica ainda vai levar alguns meses, estipulados pela Aneel, até que sejam escolhidas as empresas de telecomunicações.

A tecnologia aprovada pela Aneel é conhecida como PLC, ou Power Line Communications, que permite vários tamanhos de banda – inclusive internet ultrarrápida. É a mesma tecnologia implantada pela Panasonic na cidade de Barreirinhas, no Maranhão, que tem conexão com velocidade de até 20 Mbps.

O uso da rede de energia elétrica, além de facilitar o acesso à internet em algumas regiões do País, também será mais econômico. A Aneel prevê que a receita obtida com o aluguel dos fios reduzirá as tarifas de eletricidade.

Segundo o texto aprovado pela Agência, a transmissão de dados não pode prejudicar o fornecimento de energia elétrica. Eventuais investimentos devem ser bancados pelas empresas de telecomunicações.

Em abril, a Agência Nacional de Telecomunicações aprovou o regulamento da tecnologia Broadband over Power Lines (BPL), que permite banda larga pela rede elétrica. A AES Eletropaulo (através da recém-criada Eletropaulo Telecom) já oferece o serviço nos bairros de Moema, Cerqueira Cesar e Pinheiros, na capital paulista.

Fonte: http://blog.estadao.com.br/blog/link/?title=aneel_aprova_internet_via_rede_eletrica&more=1&c=1&tb=1&pb=1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: